Você sabia que o paciente renal crônico possui riscos de desenvolver osteoporose? Isso ocorre quando há hiperparatireoidismo, ou seja, o nível do PTH (paratormônio) está muito alto no organismo. Este hormônio é fundamental para o controle da homeostase do cálcio, então, se ocorre algum aumento, há o desgaste ósseo.
Como explica a fisioterapeuta do INEB Brasília Tatiane Narde, um dos fatores que pode causar o desequilíbrio do PTH no paciente renal é o excesso de fósforo. Por isso, é recomendado o controle da substância por meio de dietas específicas ou o uso do quelante.
O baixo nível de cálcio e de vitamina D também pode causar esse problema – o cálcio é absorvido no intestino na presença da vitamina D ativa, produzida nos rins. No caso de pacientes renais, essa produção pode ser insuficiente e ocasionar a baixa de cálcio no sangue.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *