Embora seja um termo muito associado ao coração, o infarto também pode acometer os rins. Isso porque o infarto corresponde ao comprometimento de tecido do órgão, causado pelo agravamento da artéria responsável por transportar o sangue, interrompendo o fluxo.
A obstrução pode ser ocasionada principalmente por maus hábitos de saúde e doenças relacionadas a eles, como nível alto de colesterol ruim (LDL), hipertensão não controlada, tabagismo, arterosclerose severa, doenças reumatológicas ou ainda o sedentarismo e obesidade. O êmbolo pode ser proveniente do coração ou formado a partir de placas de ateroma na própria artéria renal e, em ambas situações, interrompe o fluxo sanguíneo para o rim.
Silencioso, o infarto renal dá sinais somente quando está na iminência de acontecer – febre, enjoo, vômito e dor nas costas são sintomas característicos. Em alguns casos, a obstrução pode elevar a pressão arterial. Quando agravada, a obstrução do vaso sanguíneo impede a produção de urina e pode levar à insuficiência renal aguda.
“O diagnóstico se faz com exames de imagens como o Doppler de artérias renais, tomografia ou ressonância. Análises laboratoriais de sangue e urina também são usadas na avaliação inicial. Por isso recomendamos a todos, principalmente aqueles que têm os fatores de risco, procurem regularmente um nefrologista para avaliar sua função renal”, afirma Isabela Novais, nefrologista do INEB Brasília.

Tratamento
O tratamento precoce é indispensável para preservar a saúde dos rins. Se for parcial, o infarto renal é reversível já que o epitélio tubular, a área do órgão afetada, tem a capacidade de regeneração nesta condição.
“A prevenção da formação de matéria flutuante adicional, capaz de interromper a circulação do sangue na artéria renal, consiste na prescrição de medicamentos anticoagulantes. Se o vaso já estiver obstruído, é preciso fazer uma angioplastia. A intervenção é rápida e os resultados na proteção do rim, imediatos”, explica Isabela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *